retificando

Predicativo do sujeito e do objeto

Predicativo do sujeito e do objeto: o que significam? Muita gente não sabe ou acha que é um “bicho de sete cabeças”. 
Se você tem dúvidas, saiba que ambos os conceitos são muito fáceis de entender.
Vamos esclarecer todas as suas dúvidas! Continue lendo este post!
O termo predicativo significa um atributo, uma qualificação, uma característica ou o estado de algo ou de alguém.
Quando um termo de uma frase está qualificando ou atribuindo alguma característica ao sujeito, é chamado de predicativo do sujeito. Quando qualifica ou confere algum atributo ao objeto do verbo, é chamado de predicativo do objeto.
Bom, antes de mais nada, é importante relembrarmos, brevemente, tanto o conceito de verbo de ligação e quanto o conceito de transitividade verbal.


Verbo de ligação


Os verbos de ligaçãoー que também são chamados de verbos copulativos (que vêm de “cópula”, “vínculo”, “ligação”.)ー são verbos que não indicam necessariamente uma ação, e sim um estado ou característica do sujeito.
Eles são chamados dessa forma, pois ligam o sujeito a seus atributos ou qualidades.
Como exemplos de verbos de ligação, temos os verbos ser, o verbo estar, continuar, parecer, permanecer, virar, andar (não no sentido de caminhar, mas no sentido de estar ou parecer, indicando estado), ficar, viver, encontrar-se, ficar, dentre outros.


Transitividade verbal

Já o conceito de transitividade verbal, diz respeito à relação que um verbo estabelece com os seus complementos, ou seja, seus objetos.
Um verbo pode ser transitivo direto, quando necessita de um complemento, sem a necessidade de uma preposiçãoー um objeto diretoー ou transitivo indireto, quando o complemento exige a presença da preposição mediando o verbo e seu complementoーum objeto indireto.
Alguns exemplos de verbos transitivos diretos são amar (“quem ama, ama alguém”), querer (“quem quer, quer alguma coisa”), ver (“quem vê, vê alguma coisa ou alguém"), visitar (“quem visita, visita alguém”), fazer (“quem faz, faz alguma coisa”), ler (“Quem lê, lê alguma coisa”), acompanhar (quem acompanha, acompanha alguém), condenar (“Quem condena, condena alguém) etc.
Dentre os verbos transitivos indiretos, temos o verbo gostar (“quem gosta, gosta de alguma coisa ou de alguém”), precisar (“quem precisa, precisa de alguém ou de alguma coisa”), acreditar (“quem acredita, acredita em algo ou em alguém”), necessitar (“Quem necessita, necessita de alguma coisa”), conversar (“Quem conversa, conversa com alguém”), duvidar (“Quem duvida, duvida de alguém”), dentre outros.
Existem ainda os verbos intransitivos, ou seja, verbos que possuem sentido completo e que não necessitam de um complemento. Dentre esses, temos, os verbos chover, chegar, morrer, nascer, voltar, casar, proceder (ex: As informações procedem.), dormir, acordar etc.


Predicativo do sujeito

Como você já sabe, o predicativo do sujeito é o termo que confere um atributo, uma característica ou estado ao sujeito da oração. Isso pode ocorrer por meio de um verbo de ligação, de um verbo transitivo ou de um verbo intransitivo.
Confira os exemplos com verbos de ligação nas frases abaixo:
  • Maria anda abatida
  • Ana é muito inteligente
  • O mar está agitado.
  • O garoto permanece calado.
  • Pedro vive cansado.
  • A porta continua fechada.
  • Joana ficou triste.
  • A porta encontra-se aberta

Agora, confira alguns exemplos com verbos transitivos e com verbos intransitivos:
  • A garota abriu a porta ansiosa.
  • Os alunos saíram da aula cansados.
  • O bebê nasceu feliz.
  • Pedro chegou em casa triste.
  • João foi para o trabalho apressado.
  • O menino voltou cansado.
  • Ana lia a revista empolgada.
  • Os noivos casaram felizes.


Predicativo do objeto

Já o predicativo do objeto, diz respeito, não ao sujeito, e sim ao complemento de um verbo transitivoー ou seja, seu objeto.
Confira os exemplos abaixo:
  • Mariana gosta de sorvete gelado.
  • Julgaram o réu inocente.
  • Todos viram a menina triste.
  • Paula fez um bolo delicioso.
  • Os alunos leram poemas de amor.
  • O carro atropelou o pedestre descuidado.
  • O bebê necessita de roupas quentes e macias.
  • Ana conversou com o garoto apaixonado.
  • Francisco precisa de uma cadeira confortável.

E então? Dúvidas esclarecidas? Agora você já sabe que não tem razões para confundir predicativo do sujeito e do objeto!
Os conceitos são bem simples e fáceis de memorizar!

Você está sempre antenado e quer andar em dia com a língua portuguesa? Confira sempre nossas dicas e ajude outras pessoas!
Compartilhe nossos conteúdos em suas redes sociais!


Você também pode se interessar por:




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.