retificando

Ditongos abertos e fechados

Os ditongos ocorrem quando, numa mesma sílaba, é possível perceber a presença de dois sons: o de uma vogal, com o som mais forte, e o de uma semivogal, com o som mais fraco.
Os ditongos são classificados em ditongos crescentes (quando primeiro vem a semivogal e depois a vogal. Ex: qua-dro) e ditongos decrescentes (quando primeiro vem o som vocálico e depois o semivocálico. Ex: lei-te) e em ditongos orais (quando não há a presença de uma vogal nasal na sílaba. Ex: cai-xa) e ditongos nasais (quando existe a presença de uma vogal oral e de uma vogal nasal numa mesma sílaba. Ex: ma-mãe).
Podem ainda ser classificados em ditongos abertos e fechados e é sobre isso que vamos falar hoje.
Neste post, você confere ambas as definições e exemplos de cada um deles.
Confira, também, quais são as novas regras de acordo ortográfico referentes à acentuação dos ditongos abertos de nossa língua portuguesa.


As vogais

Embora pareça algo elementar, para entendermos mais sobre os ditongos abertos e fechados da língua portuguesa, primeiro, temos que rever o conceito de vogal.
Entende-se por vogal os fonemas que são produzidos sem quaisquer impedimentos, ou seja, a corrente de ar que é emitida pelos pulmões passa livremente pela boca, sem empecilhos.
Na língua portuguesa, toda sílaba tem, pelo menos, uma vogal e ela desempenha, SEMPRE, o papel de núcleo da sílaba.
As vogais podem ser:
  1. Abertas- Vogais que, como o nome diz, possuem sonoridade aberta. Por exemplo: pó, pé, pá, árvore etc.
  2. Fechadas- Vogais que possuem sonoridade fechada. Exemplos: mês, amor, porco, dentre outros.
  3. Reduzidas- São aquelas que aparecem em sílabas átonas (não tônicas) e, por essa razão, têm o som mais “fraco”. Exemplos: dedo, gente, medo, copo.
Existem também as semivogais. Na língua portuguesa, correspondem aos fonemas i e u e seriam uma espécie de “meio-termo” entre as vogais e as consoantes, mas que não fazem parte nem de uma nem de outra classificação.
Ao contrário das vogais, elas nunca assumem o papel de núcleo da sílaba.
As semivogais se unem a uma vogal e formam os chamados ditongos (ex: pei-to, quan-to, pei-xe, pai, boi), os quais, como já vimos, podem ser abertos ou fechados.


Ditongos abertos

Os ditongos abertos são assim denominados, pois correspondem à junção de uma vogal aberta a uma semivogal ou vice-versa. Observe os exemplos abaixo:

céu, i-dei-a, boi-a, Co-rei-a, pla-tei-a, pá-tria, a-néis, cha-péu, re-mói, joi-a, pa-ra-noi-a, rói, pai etc.


Ditongos fechados

Já os ditongos fechados correspondem à junção de uma vogal fechada a uma semivogal ou vice-versa. Veja os exemplos a seguir:
a-mei-xa, ca-ma-feu, co-meu, rou-bo, pou-co, mu-seu, man-tei-ga, a-zei-te, a-foi-to, ter-cei-ro, dentre outros.
Além disso, é importante lembrar que todos os ditongos nasais da língua portuguesa são fechados. Veja:
        pão, mãe, li-mão,a-le-mão, a-do-ção, zan-gão, mão, pe-ão, sa-bão, ma-mão, a-não, pe-ão etc.


Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O Novo Acordo Ortográfico entrou em vigor desde 1º de janeiro de 2016. Desde então, as regras tornaram-se obrigatórias.
Os ditongos fechados não costumam ser acentuados. No entanto, algumas mudanças ocorreram quanto aos ditongos abertos da língua portuguesa.
Os ditongos abertos das palavras paroxítonas não são mais acentuados. Veja alguns exemplos: 

Antes
Depois
idéia
ideia
colméia
colmeia
bóia
boia
jibóia
jiboia
Coréia
Coreia
estréia
estreia
heróico
heroico
paranóia
paranoia
platéia
plateia
assembléia
assembleia

Mas atenção! Apenas os ditongos abertos das palavras paroxítonas não são mais acentuados. Nas palavras oxítonas, ainda ocorre a acentuação. Veja alguns exemplos abaixo

anéis, pastéis, céu, troféu, herói, constrói, fiéis, chapéu, véu, dentre outros.

Atenção também para o caso da palavra destróier. Embora seja um vocábulo que possui ditongo aberto numa sílaba paroxítona, recebe acento, pois, de acordo com as resoluções do Novo Acordo Ortográfico, palavras paroxítonas que terminam com as consoantes -l, -n, -r, -x e -ps devem ser acentuadas. 
No caso da palavra destróier, embora seja um paroxítono com ditongo aberto, termina com a letra r, sendo, por este motivo, uma exceção à regra. 
O mesmo, por exemplo, ocorre com a palavra Méier

Dúvidas esclarecidas? Consulte-nos sempre que precisar!
Colabore com outras pessoas, divulgando conhecimento! Compartilhe o nosso conteúdo em suas redes sociais!

Você também pode se interessar por:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.